Hipérbole – O que é essa Figura de Linguagem? Significado e Exemplos

hiperbole-figura-de-linguagem-exemplos-portugues-dicas-e-explicacoes

A Hipérbole é um componente muito importante em nosso idioma. Descubra o que é essa figura de linguagem e veja exemplos fáceis.

O que é Hipérbole – Significado

A palavra hipérbole vem do grego Hyperbolé, do latim hyperbole, que significa “exagero”. O prefixo hiper já identifica isso, o significado é além, o sufixo bole é de atirar.

Portanto, é uma figura de linguagem que produz um exagero intencional, com a finalidade de intensificar a expressividade e, assim, impressionar o ouvinte (ou leitor), ou mostrar para este como o simples uso do termo adequado não é suficiente para demonstrar o que sente.

Exemplos de Hipérbole

“Um mês após a sua morte eu resolvi passear pelo cemitério. Eu podia ver os rios de lágrimas, composto por todas as lágrimas que ali já choraram. Andando pelas estreitas ruelas daquele lugar, eu podia imaginar uma névoa de fumaça, caso todas as velas queimassem juntas ao mesmo tempo.”

Podemos perceber o exagero do narrador-personagem, ao contar que “ver os rios de lágrimas, composto por todas as lágrimas que ali já choraram”. Certamente todas as lágrimas derramadas no cemitério não seriam o suficiente para formarem um rio, mas isso demonstra a tristeza em que esse e os outros se encontravam, em como o enterro foi traumático para muitos. Ao se expressar por meio de uma afirmação excessiva como esta, o narrador personagem utilizou uma hipérbole.

– “A Karen quase morreu de rir quando eu caí no chão.” (Karen não morreu literalmente, nem iria. Entende-se aqui a importância do uso do verbo “morrer” para exprimir a intensidade com a que se deu a risada ou a situação que ocasionou a risada.)

– “Eu já te expliquei isso mais de mil vezes”. (essa expressão indica que a pessoa já explicou diversas vezes a mesma coisa. É perceptível uma irritabilidade em ter que repetir novamente.)

– “Aquele festival estava um mar de gente(expressão geralmente usada para enfatizar que um determinado local possuía muita gente reunida. Evidentemente é uma força de expressão, uma hipérbole.)

– “Ela passou um século na fila do banco”. (Não é possível levar essa frase em sua forma literal, pois é humanamente impossível alguém passar 100 anos em uma fila de banco. Mas entende-se que ela passou muito tempo na fila”.)

– “Eu estou enlouquecendo com esse barulho”. (Também não é em seu sentido literal que a pessoa está enlouquecendo. Isso demonstra a irritabilidade da pessoa com relação ao barulho, que provavelmente está incomodando.)

Ao expressar a ideia com certo exagero, intensifica-se seu sentido, produzindo um efeito mais impressionante para o leitor e ouvinte. É um exagero proposital, que auxilia na demonstração de sentimentos, ou melhor, da intensidade do sentimento.

Para usar a hipérbole basta criatividade para imaginar situações que possa expressar algo ao máximo de exagero.

 

Entenda com exemplos de Hipérbole

“Quase comprei o mercado inteiro”. (a pessoa realizou uma grande compra, não significa que adquiriu a propriedade)

– “Ele quase me matou de tanto fazer cócegas enquanto eu estava sentada”. (indica que fez cócegas demais, que pessoa deu muitas risadas)

– “Eu achei que nunca mais ia parar de espirrar”. (sabemos que não ficaremos para sempre espirrando, logo, a expressão intensifica a ação do espirro)

– “Ela me deixa surda de tão alto que fala”. (não é no sentido literal que a pessoa está ficando surda, apenas demonstra a irritabilidade dela para com a pessoa que fala alto demais.)

– “Morri de susto quando você gritou”. (o susto foi muito intenso, logo a expressão usada indica isso.)

– “Não vejo ele há mil anos”. (“mil anos” é a forma intensa de dizer que não vê a pessoa há muito tempo, pode significar que também está com saudades)

– “Faz uma vida que você está no banho”. (faz muito tempo que a pessoa está tomando banho, ela não está passando a vida no banheiro)

– “Criou teia de aranha nele por ter ficado parado”. (ou seja, ficou muito tempo na mesma posição, visto que as teias de aranha costumam a existir em objetos que estão a muito tempo parados).

Frases que ocorrem Hipérbole

– “Nossa, eu queria mata-la de tanta raiva”. (ficou muito nervoso com uma pessoa. Não significa que a mataria literalmente).

– “Ela quase virou peixe de tanto tempo que passou na piscina”. (A pessoa ficou por muito tempo dentro da água)

– “Ela gosta de gastar como se nadasse em dinheiro”. (a pessoa compra como se tivesse muito dinheiro, quando, possivelmente, não tem todo esse poder aquisitivo).

– “Nossa, essa mala está pesando mil quilos”. (a mala não tem todo esse peso, mas está muito pesada para a pessoa que a carrega).

– “A apresentação foi maravilhosa, quase alaguei o teatro de tanto chorar”. (a pessoa se emocionou muito com a apresentação que assistiu, foi às lágrimas copiosamente)

– “Achei que ia derreter de tanto calor que passei”. (a pessoa passou muito calor e transpirou bastante).

– “Ele achou que fosse congelar no norte da Europa”. (a pessoa passou muito frio).

– “Eu estava muito tonta de tanto sono em mim”. (a pessoa estava sonolenta, cansada, com sono).

“Ei, cuidado para não cair no buraco! Ele é tão fundo que você pode chegar no Japão.” (o buraco não atravessa o planeta e não pode levar ninguém ao Japão, mas é muito profundo, podendo fazer uma pessoa se machucar seriamente caso caia ali.)

– “Está muito quente, o sol cairá nas nossas cabeças”. (não é possível que o sol caia sobre as nossas cabeças, mas essa hipérbole demonstra o calor que pessoa está sentindo)

“Andei tanto que minhas pernas pareciam que iam cair” (as pernas não vão cair, mas a pessoa está extremamente cansada por conta de uma caminhada que teve de fazer).

– “Passou o ônibus que vai pra Colômbia, mas não passa o que vai pro meu bairro”. (no ponto em que a pessoa está, não passa ônibus que vai para Colômbia, mas ela quis dizer que está há muito tempo no ponto e que vários já passaram, mas não que ela precisa para retornar para casa).

Assim, a hipérbole é caracterizada pelo exagero. Para lembrar-se, basta associar com a hipérbole da geometria, quando dois pontos possuem uma distância constante e formam um cone.

Imagem: noticias.universia.com.br