Comparação – O que é essa Figura de Linguagem? Significado e Exemplos

comparacao-frases-exemplos-dicas-explicacoes-e-muito-mais

Entenda o que é a Comparação e veja exemplos de uma das figuras de linguagem mais utilizadas em nosso cotidiano. Presente em vários exemplos e principalmente em conversas informais.

O que é Comparação – Significado

A origem da palavra vem do latim comparare e é expressa por uma situação evidentemente comparativa. Tem o objetivo de enfatizar a ideia que se quer transmitir, de comparar para afirmar, realçar uma determinada situação ou característica.

A comparação é uma figura de linguagem que consiste em aproximar dois seres pela semelhança ou não, de modo que as características de um sejam atribuídas ao outro, e sempre por meio de um elemento comparativo expresso: como, tal, qual, semelhante a, que nem, entre outros.

 

Exemplos de Comparação

“Meu amor é inútil

Como uma casa sem teto,

um carro sem motor,

uma biblioteca sem livros”.

A frase poderia ser apenas: “Meu amor é inútil”, mas essa de expressar a ideia seria muito simples, muito comum. Por isso, para intensificar a inutilidade de seu amor, buscou-se algo que, por ser absolutamente inútil, fosse semelhante à seu amor: “Como uma casa sem teto, um carro sem motor, uma biblioteca sem livros”. Dessa forma, o autor criou uma comparação.

A comparação consiste em estabelecer, entre dois seres ou fatos, uma relação de semelhança, atribuindo a um deles característica (s) presente (s) no outro. Essas características podem ser das mais variadas, desde negativas a positivas, são usadas para realçar características de algo ou alguém.

As comparações podem ser feitas entre dois elementos que aparentam não ter ligação entre si, também demonstram uma certa poesia ao conseguir conjugar dois termos que racionalmente não teriam porque se compararem.

– “O meu amor arde como o sol do meio dia”. (Compara o sentimento a alguém com a intensidade do sol ao meio dia que seria mais forte).

“O amor é como uma velha canção em seus ouvidos”.

Essa frase apresenta uma linguagem figurada, uma vez que o amor é relacionado a outro elemento, velha canção, por meio de uma comparação. Também pode haver comparações de qualidades.

 

Entenda mais sobre a Comparação – Figura de Linguagem

Ele estava muito triste, semelhante a uma flor murcha”. (A terceira pessoa foi colocada em condição similar a de uma “flor murcha” pela palavra semelhante.)

“Essa criança é muito educada, tal qual os pais”. (“tal qual” faz a função de comparar a criança, muito educada, com seus pais.)

“Ele está quieto como um túmulo”. (ele não está fazendo barulho, está em silêncio.)

“Esses meninos crescem achando que a vida é fácil. Quero ver só se esse mocinho pagar de bacana quando for pegar ônibus. Vai ficar todo amassado que nem sardinha enlatada. Quero só ver se depois disso ele vai continuar achando que é tudo fácil.” (Percebemos a comparação desse pequeno texto na seguinte colocação: “vai ficar todo amassado que nem sardinha enlatada”. O elemento “que nem” é o que indica a comparação entre o ônibus lotado de passageiros com uma lata de sardinhas.”)

Segue a baixo mais exemplos de como se emprega a figura de linguagem, comparação:

“Ana é determinada a ter o quer assim como seu esposo”. (os dois são determinados a conseguirem o que querer, por isso podem ser comparados.)

“Eu sei cantar como um rouxinol ao amanhecer”. (O sujeito compara-se a um rouxinol ao amanhecer para revelar sua capacidade de cantar)

 

Outros Exemplos

“Ele anda pelas ruas como um modelo de passarela”. (Compara o jeito de andar de uma moça com uma profissional da moda, podendo estar ressaltando a sua beleza).

“Os olhos dele são verdes como um par de bolinhas de gude”. (compara os olhos do rapaz, redondos e verdes com bolinhas de gude, que também são redondas e podem ser verdes.)

“O cabelo da moça é comprido que nem o da Rapunzel”. (pela expressão “que nem”, podemos perceber que é uma comparação.)

“Eu não sabia que você falava inglês como um americano”. (indica um sotaque tão bom como de uma pessoa nativa)

“Quando eu crescer quero ser bem viajado, igual à mamãe”. (Nessa oração, percebemos a comparação através do termo “igual”, ou seja, “como”, “que nem” a mamãe.)

– “Aqueles emaranhados capilares brilhavam como jabuticaba após chuva de verão”. (comparação do brilho dos cabelos com a fruta jabuticaba.)

“Eu queria ser como um rio cristalino, que corre seu caminho

Mas sou como um rio poluído, cheio de despejo”. (a pessoa se compara ao desejo de ser alguém puro, límpido, mas acaba sendo como um rio sujo, com impurezas.)

– “O atleta Usain Bolt voa como avião” (Compara a velocidade do corredor com um dos meios de transporte mais rápidos já criados pelo homem).

“Bebi água como se tivesse lambido uma pedra de sal” (a pessoa não lambeu uma pedra de sal, mas estava com muita sede que parecia que tinha feito tal ato).

 

A ação de promover um paralelo entre dois termos análogos possui sinônimos, e são eles:

– parecido

– equivalente

– semelhante

– conforme

– similar

– como

O contrário de comparação é:

– diferença

– diferenciação

– em oposição

 

Não confunda Comparação com Metáfora – Veja a Diferença

A comparação não é a mesma coisa que metáfora, não se deve confundir essas duas figuras de linguagem. A metáfora faz o emprego de uma palavra que não lhe é comum.

Por exemplo, na comparação

– “Este menino é muito arteiro, é como uma peste”. A criança é comparada com a peste, que se espalha para caracterizar a energia que possui, pois não para quieto. É feita uma analogia entre o menino e a peste.

Essa afirmação é diferente de:

– “Este menino é muito arteiro, é uma peste”. A afirmação aqui faz uma relação do menino com a peste. Mas, observa-se que a diferença entre as frases é bem pequena, isso se dá, pois a metáfora é um tipo de comparação. Entretanto, para fins de provas ou qualquer outro tipo de exame, é preciso ter claro que metáfora e comparação possuem distinções.

A principal característica que distingue a metáfora da comparação é a presença dos termos comparativos. Se em uma frase tiver o termo como, igual, ou um dos acima citados ou qualquer outro que estabeleça a comparação, não será metáfora. Os termos de conexão são fundamentais para a existência da comparação.

Imagem- revistabula.com