Anáfora – O que é essa Figura de Linguagem? Significado e Exemplos

anafora-veja-os-exemplos-e-conheca-as-regras-da-lingua-portuguesa

Anáfora é uma figura de linguagem muito utilizada na língua portuguesa. Presente no cotidiano, na música e na poesia… saiba o que é e veja exemplos.

O que é Anáfora

A Anáfora consiste na repetição de uma ou mais palavras no início de vários versos (a anáfora pode ocorrer, também, na prosa quando iniciamos as orações ou períodos por uma mesma palavra ou locução).

Etimologia – Significado

Originária do grego, o prefixo ana, significa “repetição”. Já o phorá, significa “o que conduz”, “o que leva”.

Exemplos de Anáfora

– “A casa era cheia de sapatos

A casa era cheia de pratos

A casa era cheia de passado

A casa era cheia de amor”.

Nesse pequeno poema podemos perceber a repetição da “A casa era cheia”. A repetição de uma ou mais palavras no início de cada verso ou oração em geral é muito utilizado em poemas, músicas.

Veja mais alguns exemplos de anáfora:

 “Será que eu devo ir?

Será que devo ficar?

Será que devo demonstrar?

Será que devo correr?

Será que devo me esconder?

Será que dedo dever?”

– “Eu vi o mar

Eu vi as pedras

Eu vi a areia

As estrelas do mar

Eu vi céu 

Com cor de mel

Eu vi o sol atrás do mar”

As repetições desses poemas se dão no início de seus versos. Elas possuem a intenção de enfatizar a situação exposta ao interlocutor

 

Anáfora na poesia

Não seria você

A porta para o meu alçapão

O meu pedaço de pão

Minha ilusão

Não seria você

As coisas que eu preciso

Que eu desisto

Que não interdito

Não seria você

Os doces sabores

Aquele algodão doce

Os pequenos amores

Não seria você

Nada e nada disso

Muito menos o incentivo

Seria o nada que nada tem com isso

Repare que o poema acima não repete no início de todas as frases as mesmas palavras, apenas no início de cada verso temos a repetição da expressão “Não seria você” que enfatiza o que autor quis dizer.

Imagem- megacurioso.com.br